É realmente difícil aprender tudo sobre dinheiro de uma vez só. Mas tendo o conhecimento mínimo em cada fase da vida, já é possível evitar endividamentos desnecessários no futuro. Pensando nisso, separamos algumas dicas e cuidados que você precisa ter em cada etapa:

Aos 20 anos

Com o primeiro estágio ou emprego, é iniciada a vida financeira dos mais jovens. Nesse momento em que eles experimentam pela primeira vez a sensação de serem donos de uma renda própria, é comum a euforia e o desejo de vivenciar novas coisas (viagens, noitadas, a compra de um carro), mas esta também é a fase em que se deve aprender a ter responsabilidade com o dinheiro, criando o hábito de poupar sempre. Vejas algumas dicas de como economizar sem abrir mão do lazer.

  • Equilibre as saídas e baladas –Você não deve abrir mão de fazer o que gosta, mas precisa saber equilibrar esses gastos sem comprometer toda a renda. Ao receber o salário, reserve de uma vez o que se propôs a economizar e, então, use o restante para as atividades que lhe trazem prazer.
  • Poupe metade, gaste metade – aproveitando que esta é uma fase de poucas despesas fixas, já que a maioria dos jovens desta idade ainda vivem com os pais ou preferem dividir um imóvel com amigos, especialistas em finanças recomendam que se poupe pelo menos 50% da renda nesta fase.
  • Compre à vista – o cartão de crédito e a possibilidade do parcelamento são tentadores, mas evite sempre que possível. O melhor a se fazer é pagar à vista para não perder o costume de economizar, hábito importante de adquirir nesta fase da vida em que o dinheiro ainda não está comprometido com despesas fixas mais pesadas.
  • Comece a traçar objetivos – mesmo que você ainda não consiga guardar dinheiro ou poupar tanto, estabeleça metas e sonhos na sua vida para realizar.Quanto mais propósito você tem, maior é a chance de você manter a disciplina. Economizar é um hábito.

A partir dos 30 anos

A partir dos 30 anos, as coisas ficam mais sérias, as despesas fixas e as responsabilidades aumentam – é a hora de  reavaliar os gastos e reservar a parcela de poupança compatível com os seus projetos futuros.

  • Pense seriamente em se preparar para a aposentadoria – pode parecer precoce, mas os 30 marcam o momento de começar a poupar para um futuro seguro. Não deixe para cima da hora ou o esforço financeiro será muito maior. Nesta fase, o recomendável é que seja poupada 30% da renda.
  • Não descuide da carreira – mesmo que já tenha conseguido alguma boa promoção, essa não é hora de você se acomodar na sua carreira profissional, pelo contrário. Se recicle dentro do mercado e siga adiante.
  • Se planeje para tudo, inclusive os imprevistos – o centro de cada grande ação que você realizará será o planejamento, então esteja bem alinhado quanto a isso, estabeleça seus sonhos e lembre-se de planejar até os mínimos detalhes.

Entre 40 a 50 anos

Nessa fase, é possível que você já tenha conseguido conquistar muitos de seus objetivos – seus filhos já estão indo para a faculdade ou talvez saindo de casa, sua carreira está consolidada ou em direção a isso – então, é hora de ser prático: pense em como seu planejamento vai funcionar daqui para frente, se será preciso aumentar o montante economizando mais ou se seus esforços têm sido suficientes; lembrando que, em média, 15% a 20% da renda ainda deve ser destinada para o futuro

  • Poupe dinheiro nas compras – as compras de mercado viram rotina, mas para não gastar além do necessário, faça uma lista antes de sair de casa e a siga.
  • Comece a guardar para o futuro – ter uma reserva é essencial para que nunca falte dinheiro, principalmente em uma emergência.
  • Planeje a sua aposentadoria – analisando o patrimônio já acumulado, é hora de definir a sua estratégia: chegou a hora de parar de trabalhar ou não? Decida de acordo com a sua preferência e pense nos prós e contras de cada decisão.
  • Padrão de vida – algumas perguntas importantes são: Qual o padrão de vida você pretende ter quando for aposentado? Está ciente de que os gastos com saúde começam a ser maiores e mais constantes?

60 anos adiante

Se você tomou as devidas precauções, seu próximo passo é simples: curtir a sua aposentadoria. Depois de se dedicar tanto, nada mais justo. Com suas obrigações cumpridas – e quitadas – você vai poder aproveitar a vida com mais tranquilidade. Mesmo assim, não deve gastar tudo mês a mês, o ideal é que você poupe cerca de 10% do salário para possíveis emergências – principalmente de saúde.

Não é nada impossível de se realizar, certo? Quanto mais rápido você entender todas as fases pelas quais vai passar, mais rápido perceberá a importância de se planejar para cada uma delas. Além de poder aproveitar com tranquilidade cada momento da vida, você ainda sai ganhando.