Amor por Contrato, filme de estreia do diretor Derrick Borte protagonizado por Demi Moore, conta a história da família Jones que, a princípio, parecem levar uma vida perfeita. Kate e Steve tem um casamento incrível, Jenn e Mick são bons filhos e o clã é dono de muitos bens materiais. As primeiras sequências do longa focam em apresentar toda a atmosfera de luxo que ronda os Jones, recém-chegados em um condomínio, com um modelo de vida perfeita e feliz.

Longe dos olhos de quem mora ao lado, a história é outra. Steve, o marido, dorme em um quarto separado de Kate, que é invadido no meio da noite por Jenn, completamente nua. Kate entra no quarto e leva a filha embora sem dizer nada e, no dia seguinte, quando seria esperado que a família discutisse sobre o acontecido, nada é dito. Logo é inserida na história a personagem KC, que vai até a casa da família apresentar o número de vendas realizadas por eles. Na verdade, os Jones trabalham o marketing ocult – a empresa para a qual eles trabalham é especializada em despertar o desejo de consumo em outras pessoas. Não há qualquer laço sanguíneo entre eles, todos foram escolhidos para montar uma célula de vendas em um novo local, despertando interesse dos novos vizinhos em seus bens materiais e estilo de vida.

A família oferece jantares luxuosos onde podem apresentar novos produtos sem que seus convidados percebam que estão sendo convencidos a realizar uma compra. Tudo gira em torno de despertar nos outros o interesse pelo que os Jones têm.

Larry, vizinho dos Jones, ganha voz na história por não aceitar levar um estilo de vida inferior ao deles e, dominado pela inveja, acaba adquirindodiversas dívidas, chegando ao ponto de não conseguir pagar a hipoteca da casa.

Parece ficção? Pois a história do filme não é tão distante da realidade. Atualmente, o termo influenciador é usado para quem realmente, como a palavra sugere, consegue influenciar na decisão de compra dos seus seguidores. Pessoas públicas de diversos ramos estão todos os dias nas redes sociais mostrando produtos cosméticos e alimentares e ostentando artigos de luxo. São atletas, artistas e músicos, pessoas admiradas pelo seu público, além dos influenciadores do YouTube.

Assim como em Amor por Contrato, muitas vezes na vida real o consumidor é induzido a ver um produto de maneira positiva ou mesmo a adquiri-lo porque de alguma forma esse desejo foi despertado por fatores externos. É uma interferência direta em seu direito de escolha – e muitas vezes ela é irracional e imperceptível.

Os gastos realizados sob influência de outras opiniões, tanto do filme quanto da nossa própria realidade, são uma lição de um comportamento financeiro que precisa ser analisado e corrigido, quando identificado. As compras impulsivas, o consumismo desenfreado, os gastos supérfluos e desnecessários… todos esses são comportamentos comuns, mas que podem levar a problemas financeiros sérios. Tire um tempo para ver quais fatores te levam a realizar uma compra e veja se você também não é influenciado.