A conquista da própria independência é um momento importante na vida dos jovens, e parte dessa jornada representa a saída da casa dos pais. Seja sozinho, com amigos ou até mesmo com seu companheiro de vida, uma premissa é certa: um importante passo para a concretização desse sonho é o planejamento financeiro. Confira algumas dicas para quem está vivendo (ou se preparando para encarar) essa nova etapa:

  • Analise os gastos e administre seu dinheiro

A primeira coisa a considerar quando se pretende morar sozinho é o equilíbrio entre ganhos e gastos, tanto seu, quanto das pessoas envolvidas. Fazer uma lista de todos os custos envolvidos – como aluguel, luz, internet e etc. –, além de especificar parte da sua renda que estará disponível para as despesas próprias e da manutenção da casa é essencial.

  • Registre suas finanças

Após planificar e compreender sua situação financeira, é importante adquirir o hábito de registrá-las. Desde as pequenas despesas diárias, até compras maiores, todas elas devem ser registradas, de modo que você possa acompanhar para onde vai o seu dinheiro. Somente este controle te permite identificar, inclusive, onde é possível economizar.

  • Faça uma reserva financeira para a mudança

Já no processo da mudança, aparecem os primeiros gastos, como transporte e ajustes ao novo ambiente. Se antecipar e guardar uma quantia para esse momento é mais do que necessário, é a garantia de que seu orçamento não comece com desagradáveis surpresas.

  • Economize para adquirir móveis e eletrodomésticos

Apesar de já possuir certos objetos pessoais, a construção de uma casa equipada demanda a compra de móveis e eletrodomésticos. A sugestão é aproveitar esse momento de preparo e começar a reservar algum dinheiro o quanto antes. Considere também a aquisição de objetos de segunda mão. Pesquisando com cuidado, é possível conseguir bons produtos por um preço bem inferior ao da loja.

  • Aprenda afazeres domésticos

No meio das preocupações com a mudança e o planejamento financeiro,  a administração dos afazeres domésticos acaba em segundo plano. Aprender a limpar a casa, por exemplo, é uma boa sugestão para ter menos despesas desnecessárias, já que organizando e limpando a própria casa,você não precisará contratar este tipo de serviço.

  • Organize o pagamento das contas

Faça o possível para pagar suas contas em dia, seja colocando no débito automático, ou agrupando-as para a mesma data em que você recebe seu pagamento. Coloque lembretes em lugares acessíveis para você, utilize o alarme do celular e faça uso de aplicativos que ajudam na organização. Pode parecer besteira, mas o bom poupador evita até mesmo os encargos por atraso, por mais irrisórios que aparentem ser.

Agora que você já conhece todas as etapas que envolvem essa grande mudança, é importante lembrar que o planejamento financeiro deve ser contínuo e completo, ou seja, não adianta fazê-lo só de vez em quando ou pela metade.

O equilíbrio financeiro é seu aliado para que tudo siga como esperado e que imprevistos não causem sérios problemas. Com um bom plano e determinação vai ser ainda mais fácil enfrentar eventuais obstáculos, garantindo que você possa conquistar muitos outros sonhos mais rapidamente.