Quando surge uma emergência que implica em um gasto extra, muita gente apela para os empréstimos. Mas antes de dar assumir este compromisso, verifique algumas premissas importantes para não cair em ciladas:

Avalie seu objetivo e a necessidade

O motivo pelo qual você pretende contrair um empréstimo é realmente necessário? Analise todas as situações e se é realmente possível adicionar este gasto à sua renda pessoal. Não comprometer seu orçamento familiar é fundamental. Por isso, estude suas contas para saber o que é supérfluo e o que é prioridade. Se houver a possibilidade de pagar o valor da parcela, então poderá contratar seu empréstimo.

Muitas pessoas preocupam-se com a quantia que poderão tomar emprestada sem observar o valor das parcelas e a capacidade de honrá-las mês a mês sem comprometer outros custos fixos (como as contas de água, luz, etc) e assim, acabam se enrolando ainda mais e, me alguns casos, tendo que pegar outros empréstimos para tentar arrumar as finanças.

Pesquise suas opções

Fique atento aos anúncios de empréstimos e financeiras. É importante checar se é uma instituição confiável ou se não passa de uma tentativa de golpe. Se atente também a quantidade de parcelas, uma vez que será um débito recorrente e possivelmente longo. E não esqueça de comparar as taxas de juros e fazer uma simulação de crédito online, as condições e variações podem ser significativas de uma instituição para outra. Somente após uma análise mais detalhada, será possível selecionar a melhor opção, taxa e prazo.

Confira o contrato

Parece uma dica boba, mas é muito importante se ater a cada uma das cláusulas e saber exatamente o que você está assinando. Não seja pego de surpresa com taxas de manutenção, reajustes do valor, parcelas maiores do que o negociado e até o cancelamento do empréstimo. Se concordar com toda a proposta, assine seu contrato.

E o mais importante: empréstimos devem ser feitos com consciência. Não arrisque todo o seu orçamento e não deixe que o valor se torne um problema.