Renda Fixa
Investimentos em renda fixa possuem rentabilidade conhecida ou estimada no ato da sua contratação. São títulos públicos e privados, dentre os quais destacam-se a Poupança, os CDBs e os títulos públicos.

Poupança
É o tipo de investimento considerado mais tradicional e seguro. Seu rendimento sempre foi determinado pela variação da TR – taxa referencial – mais juros de 0,5% ao mês. No entanto, desde maio de 2012 conta com novas regras: os depósitos feitos em poupança até o dia 04 de maio de 2012, continuam rendendo pela regra antiga; a partir desta data, se a meta para taxa básica de juros da economia for igual ou menor a 8,5%, os juros passam a ser 70% da Selic (se for superior a 8,5%, segue-se aplicando a regra anterior).

CDBs e RDBs
O Certificado de Depósito Bancário (CDB) e o Recibo de Depósito Bancário (RDB) são títulos de renda fixa emitidos por bancos, nos quais o investidor “empresta” dinheiro para o banco e recebe em troca o pagamento de juros desse empréstimo. O CDB pode ser negociado antes do seu vencimento, enquanto o RDB não é flexível, geralmente não podendo ser negociado antes de seu vencimento e nem transferido.

Títulos Públicos
Existe grande variedade de títulos públicos, cada um com prazos (vencimentos) e rentabilidades específicos. Todos eles são emitidos pelo Governo Federal, tendo como órgão responsável pela emissão e controle a Secretaria do Tesouro Nacional.